Dicas Culturais - Colégio Lectus
1088
post-template-default,single,single-post,postid-1088,single-format-standard,woocommerce-no-js,ecwd-theme-bridge,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,columns-3,qode-theme-ver-9.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.6,vc_responsive
 

Dicas Culturais

Dicas Culturais

CCBB recebe exposição pós-impressionista com obras de Van Gogh e Cézanne

Mostra conta com obras 75 obras do Musée d’Orsay e do Musée de l’Orangerie.

1

Paul Gauguin Femmes de Tahiti [Mulheres do Taiti]

 

Até o dia 7 de julho, o Centro Cultural Banco do Brasil recebe a exposição pós-impressionista “O Triunfo da Cor. O pós-impressionismo: obras-primas do Musée d’Orsay e do Musée de l’Orangerie“, que leva ao centro cultural localizado no centro de São Paulo 75 obras de 32 artistas que, a partir do fim do século XIX, buscaram novos caminhos para a pintura. A mostra pode ser visitada de quarta a segunda, das 9h às 21h, sempre com entrada Catraca Livre.

A mostra apresenta obras-primas de uma geração de artistas que sucede aos impressionistas, e que recebe do crítico inglês Roger Fry a designação de pós-impressionista. São obras de nomes como Van Gogh, Gauguin, Toulouse-Lautrec, Cézanne, Seurat e Matisse, grandes mestres da pintura moderna, que promoveram uma verdadeira revolução estética por meio do uso da cor.

Valor: Gratuito

Horário: 09:00 às 21:00

Onde: CCBB SP – Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo 

 

 

MASP organiza mostra sobre as múltiplas formas de representar a infância em diferentes períodos

 

MASP – Museu de Arte de São Paulo – inaugurou a exposição “Histórias da infância”, que reúne múltiplas e diversas representações da infância de diferentes períodos, territórios e escolas, da arte africana e asiática à brasileira e europeia, incluindo arte sacra, barroca, acadêmica, moderna, contemporânea, e a chamada arte popular, bem como desenhos feitos por crianças, posicionados no mesmo espaço, ao lado das demais obras.  A mostra ocupa os espaços expositivos do primeiro andar e primeiro subsolo do museu até o dia 31 de julho de 2016.

 

No primeiro andar, há retratos, representações de família, imagens de educação e de brincadeiras, crianças artistas, crianças anjos e, por fim, a morte; no primeiro subsolo, surgem os temas da natividade e maternidade. O mesmo espaço será ocupado por obras produzidas por crianças em oficinas dentro do próprio museu. Deste modo, a mostra reconhece e inclui as histórias das próprias crianças em pé de igualdade com os demais trabalhos. A altura média em que as obras costumam ser expostas foi rebaixada da medida padrão, buscando tanto um olhar mais direto da criança quanto uma maior aproximação corporal.

 

A mostra integra um programa mais amplo de exposições do Museu sobre diferentes histórias (múltiplas, diversas e plurais), para além das narrativas tradicionais. São outras histórias, que incluem grupos, vozes e imagens que foram reprimidas ou marginalizadas, nas quais se inserem as crianças e sua maneira de ver o mundo.

Valor: Gratuito às terças, 25 reais (inteira) e 12 reais (meia) nos outros dias da semana;

Horário: 10:00 às 18h

Onde: MASP – Museu de Arte de São Paulo 

 

 

Mostra na FAAP tem obras de Tarsila do Amaral e mais 60 mulheres artistas

 

Exposição fica em cartaz até setembro com visitação Catraca Livre

22

Faz quase um século que a Semana de Arte Moderna de 1922 efervesceu a vida cultural e intelectual da sociedade brasileira e ainda permanece como um dos movimentos artísticos mais representativos do país. Além de quebrar com os padrões estéticos da época, as mulheres artistas ganharam holofotes e passaram a ter importância fundamental para a história da arte brasileira.

Sendo assim, o  Museu de Arte Brasileira da FAAP recebe a exposição Elas – mulheres artistas no acervo do MAB, que conta com 82 obras do acervo do museu de autoria de mulheres artistas, ativas nos séculos XX e XXI. A mostra apresenta peças de 64 artistas; entre elas, Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Tomie Ohtake, Carmela Gross, Laurita Salles, Marina Caram. Noêmia Mourão, Djanira, Mira Schendel, Georgia Kyriakakis, Anna Maria Maiolino, Teresa Nazar, Mary Vieira e Maria Bonomi.

 

A visitação pode ser feita até o dia 25 de setembro, de segunda a sexta-feira (com exceção das terças), das 10h às 18h; aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h. A entrada é Catraca Livre.

 

A mostra tem curadoria de José Luis Hernández Alfonso e joga luz sobre as mulheres artistas a partir de uma seleção de obras produzidas durante todo o século XX até os dias atuais que integram o acervo do MAB-FAAP.

 

O visitante tem a oportunidade de apreciar “Paisagem Marítima com duas moças” (1937), de Noêmia Mourão; as tendências expressionistas de Marina Caram em “Os diplomatas” (1967); e o contemporâneo de Renata Egreja em “Ravenala” (2013) e de Isis Gasparini em “Sem Título”, da Série Diáfano (2014).

 

A exposição inaugura um novo momento do MAB-FAAP, no qual um dos seus espaços, a Sala MAB, é dedicada exclusivamente para exposições de longa duração com obras do acervo.

 

Valor: Gratuito;

Horário: Segundas, Quartas, Quintas e Sextas das 10:00 às 18:00

Sábados e Domingos das 10:00 às 17:00

 

Onde: MAB – Museu de Arte Brasileira – Faap 
http://faap.br/museu/

Rua Alagoas, 903
Higienópolis
São Paulo
(11) 3662-7198

de 18/04 a 25/09

 

fonte: https://catracalivre.com.br/brasil/

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário