ELOGIAR É UM ATO DE AMOR! - Colégio Lectus
16633
post-template-default,single,single-post,postid-16633,single-format-standard,woocommerce-no-js,ecwd-theme-bridge,ajax_fade,page_not_loaded,,no_animation_on_touch,qode_grid_1300,columns-3,qode-theme-ver-9.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.6,vc_responsive
 

ELOGIAR É UM ATO DE AMOR!

ELOGIAR É UM ATO DE AMOR!

O elogio sincero motiva, cria expectativa, contentamento, transforma-se em felicidade.

Elogiar é um ato de amor

 

Quando elogiamos alguém, mostramos que estamos reconhecendo suas qualidades, ressaltamos o que a pessoa tem de positivo. Além disso, elogiar faz bem à pessoa remetente além de alegrar o coração de quem o recebe.

Acima de tudo, o elogio é um ato de amor. Demonstra que valorizamos os nossos parceiros, companheiros, colegas, familiares, amigos, enfim, aqueles que estão em nosso entorno.

Um ambiente onde todos se respeitam e valorizam uns aos outros tem mais chances de alcançar a prosperidade material, emocional e espiritual.

Exerça positividade em atos e palavras

 

Que tal parar um pouco hoje e elogiar alguém que realmente merece? Pode ser aquela faxineira do banheiro, o porteiro em frente ao local de trabalho, seu professor querido que preparou uma “mega aula”, seus pais que acordam cedo para te levar à escola, seus filhos que são maravilhosos somente por existirem em suas vidas … a lista não para!

São pequenas atitudes como essa que faz a nossa vida ter sentido, nos fazem sentir amor e querer reproduzi-lo. Nos move a querer fazer mais, a produzir mais e a concluir o nosso trabalho de forma bem-feita!

Elogiar é muito fácil, mas esteja sempre com a verdade. Elogiar falsamente, somente por bajulação, não traz o poder da positividade, ao contrário – carrega sentimentos de falsidade e a inveja.

O elogio sincero motiva, cria expectativa, contentamento, transforma-se em felicidade. Por isso, que tal fazer alguém feliz hoje? Ainda mais, que tal fazer-se feliz?

 

Aline Abreu Santana
Formada em Letras e
Pós-Graduada em
Coordenação e Gestão Pedagógica

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário